sexta-feira, fevereiro 06, 2009

She's lost control again - Mojo Books

Você conhece a Mojo Books? Trata-se de um site de livros e quadrinhos eletrônicos muito legal. A premissa desses livros e quadrinhos é "Se música fosse literatura, que história contaria?". E cada um pode mandar seus livros (em geral são curtinhos, afinal são feitos pra ler no computador) e também é possível mandar contos. Resolvi aproveitar uma ideia de um post aqui do blogue, dei uma repaginada e transformei num novo conto (ou single) sobre a música She's lost control, do Joy Division.No ano passado lançaram um filme sobre a vida do vocalista do Joy Division, Ian Curtis, chamado Control, que ajudou na criação dessa história. Pegue uma canção que você goste, tire o "mojo" dela e transforme num conto. Ou seja fodão e pegue logo um álbum e faça seu livro. É uma brincadeira divertida e um ótimo exercício para a escrita. Eis minha versão para "She's lost control".


***

She's lost control


Ela corre. Desesperada e sem motivo. Sem nome nem idade. Todos os seus dentes parecem ter caído. Nas ruas, pessoas se esfregam e se beijam quase que por obrigação. A cerveja é choca e o ar é seco, sujo e repleto de idéias repetidas. Só agora ela percebe que está nua e se vê no meio de uma repentina multidão. Ela corre mais e mais . Não sai do lugar. Não há onde se esconder. Ela cai, acorda e convulsiona. Inerte. Perde o controle. E morre de medo.

Ela se lembra do filme e da trágica história do jovem roqueiro que se matou. Ele começou a ter crises como a dela pouco tempo depois de ver uma garota ter um ataque epiléptico. Ele também era triste e confuso. Maldito filme. Será que aquele teria sido o primeiro ataque de outros tantos que viriam? Sim. Ela vai perder o controle mais muitas vezes. Seus olhar continuará grave e sem vida. Vai ser devorada pela doença, pela indiferença e pelos remédios ineficazes. Malditos sejam todos. Só o chão não tem pena dela. É o amante sacana que a recebe com um beijo violento e quente toda vez que ela perde o controle.

O tempo cura seu ressentimento e apaga o que não interessa. Ela não quer se separar da doença. Aprende a amar a vertigem e o prazer de não ter controle. Ela ri e já não tem mais medo.

8 comentários:

Raquel disse...

pq isso aqui tá as moscas, hein?

Anônimo disse...

viagra cialis levitra viagra uk cheap purchase buy viagra lawyer columbus ship free viagra sample viagra uk cheap purchase buy viagra for sale without a prescription free viagra samples before buying viagra substitute viagra soft tabs mail order viagra viagra suppliers in the uk viagra alternatives cheap viagra canada cheap viagra canada

Anônimo disse...

Wacker, Sie hat der einfach prächtige Gedanke besucht cialis cialis preis deutschland [url=http//t7-isis.org]viagra generika 100 mg[/url]

Anônimo disse...

Encuentro que no sois derecho. Lo invito a discutir. [url=http://csalamanca.com/ ]viagra sin receta en andorra [/url] Es asombroso! Admirablemente! http://csalamanca.com/ viagra es bueno

avoada disse...

Again?
Vou pegar emprestado.( Tudo que vc escreve é DEMAIS!)
Bjsss

Samis disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Samis disse...

Olá,

gostei do seu texto mesmo sem conhecer a música

músicas me inspiram, mas geralmente pelo instrumental...

[vou te seguir]

Dos Hermanas disse...

xD