quinta-feira, fevereiro 15, 2007

Notas de um folião

Num tempo sombrio, crianças são arrastadas e despedaçadas por carros fugitivos. Patéticos, nos mobilizamos e decidimos discutir e mudar nossas leis vigentes. Queremos dar um basta em toda essa violência. Berramos que esse país precisa de educação. Mas qual é a educação que vai transformar nossos homicidas em bons moços? Queremos maioridade penal para moleques assassinos na esperança de que isso sane esse país doente. Rezamos pela paz em nosso país democrático (que democracia, estúpido!? É tudo de mentirinha). Nos conformamos já que Deus é brasileiro e esse é o país do carnaval. Aliás, logo deixaremos essa história indigesta de lado para dar vazão a alegria da festa pagã. E voltaremos a nos indignar e querer mudanças logo que acontece uma grande atrocidade ou caso o Brasil faça feio na Copa América. Se vencermos, aí a esperança volta. E sentiremos orgulho desse país de elite imbecil e classe média infame. Como dizem, resta ao povo miserável e faminto fazer a revolução.

Agora chega desse papo óbvio porque já comprei meu abadá e Salvador me espera! (mentira)

5 comentários:

Raquel disse...

Acho essa história tããããão triste que não consigo nem assistir noticiário sobre isso. Acho que o problema é mto mais embaixo do que as pessoas dizem. E como falam besteira, né?
hahahahaha
bjim

Raquel disse...

INDIGESTA. esse é o nome pra nossa 'elite pensante'. Ouvi falar na faculdade q o Evo Morales é um 'pagenzinho de quinta'.

medíocres.cansei de conceitos vazios,

como diria o poeta cazuza... "vamos pedir piedade...senhor, piedade"

Raquel disse...

só dá raquel no seu blog! \o/

ó, sei que sou um pouquinho exigente, mas não é Raquel B.C. e sim:

Raquel de B. C.

Ana disse...

" a nossa originalidade é nossa fome e nossa maior miséria é que esta fome, sendo sentida, não é compreendida." G. Rocha- Estética da Fome.

avoada disse...

A democracia é uma invenção da elite com o objetivo de apaziguar ânimos e calar a classe operária.