segunda-feira, março 05, 2007

ah, o amor

-Quando o carnaval acabar você vai voltar e ver a mulher que perdeu. Aí não vai adiantar mais. Você atingiu o limite. Chega. Você me decepcionou de todas as formas possíveis. Eu tô com nojo, sabe? Como alguém pode ser assim tão mesquinho e sórdido. Eu te odeio!
-Me perdoa, benzinho?
-Não!
-Perdoa, vai?
-Tá.
-Eu gosto de você.
-Eu te amo!!!
-Ok.

3 comentários:

Raquel disse...

"Não vá pensando que determinou
Sobre o que só o amor pode saber

Só porque disse que não me quer
Não quer dizer que não vá querer

Pois tudo o que se sabe do amor
É que ele gosta muito de mudar
E pode aparecer onde ninguém ousaria supor

Só porque disse que de mim não pode gostar
Não quer dizer que não tenha do que duvidar
Pensando bem, pode mesmo
Chegar a se arrepender
E pode ser então que seja tarde demais
Vai saber?" (8)

Dani disse...

e no próximo Carnaval o diálogo será o mesmo...
e talvez no Ano Novo, no feriado prolongado, nas férias...

avoada disse...

Eu penso que amor nem existe...
(se existe, não encontrei, não amei.Se o que já senti foi amor, não quero nunca mais amar - dizem que só se ama uma vez...)