segunda-feira, abril 02, 2007

videoclipe

Eu sou um videoclipe. Desses moderninhos, com uma profusão caótica de imagens. Mal se consegue perceber cada um desses momentos. São belos, mas passam rápido demais.A história não se desenvolve e quando vamos ver, já foi. Ora sou eu quem não me dou chance, não insisto. Ora não sou eu. Ora, vá! Hora vã. Esse videoclipe podia passar um pouco mais devagar. Onde fica o "pause"?

8 comentários:

Raquel disse...

Pause não, câmera lenta é melhor, né?

Como diz o poeta Carlos Drummond

"As coisas tangíveis
Tornam-se insensíveis
à palma da mão

Mas as coisas findas
Muito mais que lindas
essas ficarão"

Ferdi disse...

Um dia o "slow motion" vai se instalar (você ainda é muito jovem), e quando esse dia chegar, vai se perguntar onde foi parar o maldito "fast play".

ni disse...

Eu preciso te dizer uma coisa muito séria...

Lá vai: O botão pause não existe. Que pena...

M. disse...

aconteça o que acontecer, rewind, nunca! rsrsrs

Raquel disse...

te faço a mesma pergunta!

fiz as contas pin..eu passo 3 horas por dia na condução!
=(

Alanovski disse...

Vc não precisa pausar seu videoclipe...basta prestar mais atenção e curtir todas as cenas!
Viva com intensidade!

Beijos

Fernando Salvaterra disse...

você é em "tempo de bala"! só falta o slow motion mesmo, porque essa câmera louca rodando na tua cabeça pode deixar alguém embriagado. que bom que deixa é embriagado de literatura, né! ah muleque!

Don Rodrigone disse...

Salve, Terra! hehehehe! Agradeço os elogios! pena que o sr. sumiu do seu blog... não tenho como te responder agora!